Doula

Doula 2018-09-25T16:37:36+00:00

A Doula…

A Doula…
…é uma profissional, preparada para dar suporte emocional, físico e informativo, no pré, durante e pós parto.

…já viveu a experiência da maternidade, e reconhece esta fase como uma, se não mesmo a mais importante, da vida da mulher e da qual guardará memória para sempre.

…apoia a mulher e acompanhante a prepararem-se e a procurarem alcançar os seus planos e desejos para o nascimento.

…proporciona apoio emocional, formas de conforto físico, ajuda a encontrar um objectivo visual de referência e faculta informação que ajude a mulher a tomar decisões.

…tem um papel de suporte e apoio tanto para a mulher, como para o acompanhante.

A Doula informa e ajuda…

Na Gravidez

…disponibilizando-se para falar consigo sempre que necessite de esclarecer as suas questões e receios.

…a planear o parto que deseja e a preparar o nascimento, apoiando e respeitando os seus desejos.

…a preparar e organizar tudo o que é necessário para o parto, pós parto e para o bebé.

…com contactos e partilhas. O leque de vivências e experiências vividas com os outros casais, e os diversos locais de parto poderão ser úteis na sua escolha.

 

No Parto

…permanecendo consigo durante todo o trabalho de parto, dando suporte físico e emocional de uma-para-uma, tanto em casa, como no hospital – sempre que o permitam.

…a encontrar posições mais cómodas, propondo formas de respiração favoráveis, ajuda com técnicas de relaxamento, massagens…

…complementando o apoio que habitualmente os serviços de saúde disponibilizam para este momento à Mãe/Casal e Família.

 

No Pós-Parto

…na amamentação e nos cuidados do bebé.

…transmitindo-lhe confiança, dando suporte emocional.

…fazendo-a sentir-se acompanhada, cómoda e se necessário apoiada nas cargas domésticas, para que se possa dedicar ao bebé e a si.

Como surgiu a Doula?

No final da década dos anos 80, realizaram-se vários estudos científicos, com o objectivo de avaliarem os benefícios de determinadas práticas de saúde materna no momento de trabalho de parto e pós-parto.
Concluiu-se que as Mães acompanhadas por uma mulher, que lhe prestasse ajuda emocional e física, durante todo o trabalho de parto, tinham resultados surpreendentemente melhores, reduzindo:

de cesarianas: 50%
do tempo de trabalho de parto: 25%
do recurso aos fórceps: 30%
do recurso à oxitocina: 40%
do uso de epídural: 60%
do recurso a analgésicos: 30%

Problemas na amamentação

Incidência de depressão pós-parto

Dados publicados no livro “ Mothering the Mother” de Marshall H. Kalus, Phyllis H. Klaus e John Kennell.

Doula é uma palavra de origem grega, que significava “a serva que ajuda outras mulheres”.

Agora é conhecida, como representando o apoio específico e contínuo no domínio dos apoios à saúde materna.

O apoio emocional e físico, constante e ininterrupto, é uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde, para o nascimento e suportada cientificamente pela Biblioteca Cochrane:
“Concluímos que todas as mulheres devem de ter apoio contínuo durante o trabalho de parto. O apoio contínuo demonstra ser mais eficiente quando prestado por alguém que está exclusivamente presente para esse efeito, que não é membro do ciclo social da mulher,  é experiente na prestação deste apoio no parto, e tem no mínimo uma formação básica. O apoio prestado por alguém alguém da família ou amigo, parece aumentar o nível da satisfação da mulher com a experiência de parto.”

O meu acompanhamento de Doula de Parto

Zona Geográfica

De momento estou disponível para prestar apoio num raio sensivelmente de 50 km, tendo como ponto de partida, Sesimbra. Poderei em situações pontuais “ir” um pouco mais longe, dependendo muito do tipo serviço que for definido no primeiro encontro. O que proponho é:

Gravidez

  • Até 3 encontros durante a Gravidez (a)
  • Apoio na elaboração do Plano de Parto
  • Curso NascerSaudável e Workshops sobre o Parto (a realizar no espaço BioNascimento)
  • Contactos ilimitados por telefone e email

(a) O tempo previsto para cada encontro vai das 2 a 4 hrs.

 

Parto

  • Apoio contínuo durante o Trabalho de Parto e Parto
  • Apoio no Pós-Parto
  • Apoio no início da Amamentação
  • Disponível 24hrs p/ dia durante o Período Previsto de Parto

 

Pós-Parto

  • Apoio à família
  • Apoio informativo nos cuidados do bebé e apoio à Mãe para que possa cuidar do Bebé (a Doula só em caso de muita necessidade é que prestará apoio físico nos cuidados com o bebé).
  • Aconselhamento na Amamentação
  • Apoio básico nas actividades domésticas

Temas possíveis de abordar nos encontros:

  • Anatomia e Fisiologia do Parto
  • Desejos para o Parto
  • Dor no Parto
  • Medos e receios do Parto
  • Expectativas
  • Respiração “Inconsciente” vs “Respiração Consciente”
  • Posições para o Trabalho de Parto e Parto
  • Plano de parto e local de parto
  • Preparação para a Amamentação
  • O Pai durante o trabalho de parto, parto e pós-parto

…e todos os demais temas que a mulher/casal sinta necessidade de informação e que se enquadrem na função da Doula de Parto abordar, ou responder.

Se pensa recorrer ao meu apoio como Doula de Parto

…estarei sempre a contar que me contacte, por isso, não hesite!

…partilharei contactos, vivências e experiências dos  anos já percorridos como Doula e mais de uma centena de famílias apoiadas.

…procurei ajudá-la a reforçar a sua confiança, identificando os seus pontos fortes e aspectos a que precisa de focar a sua atenção, de forma a se proteger e ao seu bebé.

…não tenho formação médica ou de enfermagem, daí que não realize qualquer ato médico como: medir tensão arterial, escutar o bebé, toques vaginais, etc. A vigilância e acompanhamento prestado por um Profissional de Saúde é fundamental na sua gravidez, parto e pós-parto.

…como Doula não posso tomar decisões por si. Irei auxiliá-la com informação, no sentido de poder fazer escolhas conscientes. Ao delinear os seus desejos para o parto, se houver divergências, irei ajudá-la para que as ultrapasse.

…não compete à Doula falar com os profissionais de saúde por si, relativamente a assuntos sobre os quais estejam a ser tomadas decisões. A Doula conversará consigo sobre as suas dúvidas e poderá sugerir opções. Mas só a Mulher/Casal deverá falar sobre si próprios com a equipe médica.

… tenho backup, pelo que, se por alguma razão estiver impossibilitada de vir a cumprir o acompanhamento previsto, serei substituída por alguém da minha confiança, e que conhecerá previamente.

…o contacto comigo não substitui o contacto com o profissional de saúde que a segue. Em situações imprevistas, o procedimento deverá ser de procurar chegar ao hospital mais próximo o mais depressa possível, ou chamar o 112.
A Doula é um apoio que pode ser importante, mas você e o seu acompanhante são as pessoas chave, sendo que você – Mãe – em conjunto com o seu Bebé serão os atores principais deste enredo.

Testemunhos

“Sou pediatra. Parte do meu trabalho envolve receber recém-nascidos no bloco de partos do hospital. Quando a minha presença é necessária isso significa, geralmente, que alguma coisa não correu bem. É fácil, portanto, compreender que, para mim, o parto é uma coisa assustadora e que inevitavelmente acaba mal. Por isso, uma cesariana electiva pareceu-me sempre o caminho mais curto e mais seguro para um bebé vir ao mundo.”

Uma amiga tinha-me oferecido o livro Nascer Saudável, insistiu comigo para o ler, “é científico”, disse ela.

E em pouco menos de nada deixei de ler e passei a devorar cada página. De repente tudo o que eu pensava que, com a minha ciência, eu sabia sobre o parto, desapareceu, e percebi que a verdadeira ciência do parto estava naquele livro.

Doula Sandra Oliveira

Hoje percebo que a paixão pelo apoio á Maternidade está em mim desde tenra idade.

Ainda adolescente, e sem saber disso (e á semelhança de muitas outras mulheres, seguramente!) fui a Doula da minha mãe, no nascimento da minha irmã Sofia e um ano depois, no da minha sobrinha mais velha, a Tita. Isto tinha eu 15 anos de idade. Eu diria que estes nascimentos foram a “semente” e que me marcaram para sempre.

Fui mãe pela primeira vez aos 28 anos da minha filha Rita, e aí sim tudo ficou muito mais evidente. Um parto hospitalar feliz mudou-me! Em 2004, e após uma carreira na área de Customer Services, como Supervisora, decidi que era o momento certo para abraçar algo totalmente diferente a nível profissional. Com o imprescindível apoio da Enf. Isaura Pinhal, da Helena Pinto da DBM e claro do meu marido, nasceu o projecto Bionascimento.

Desde então que procuro responder às necessidades e vontades das mamãs e casais que me procuram. Gosto de aprender com eles, e com quem viva de uma forma mais prática o parto “no feminino”, daí não ter parado com meu processo de crescimento interior e formação se assim quisermos chamar. Sei que só assim poderei continuar a participar activamente e com qualidade na mudança que acredito ser necessária no nosso país e no mundo.

Em Maio de 2009 fui mãe pela segunda vez, desta vez de um rapaz – o Tiago. A vivência da maternidade nesta segunda viagem tem sido completamente diferente da primeira, tendo em conta todo o percurso que fiz desde 2004.

Sou muito feliz com o que faço, apesar de nem tudo correr sempre como gostaríamos, é uma profissão com a qual também eu cresço diariamente. Definitivamente este é o trabalho que me dá prazer fazer!

Sobre Sandra Oliveira
Tipos de Parto %
Cesariana 36 19%
Vaginal Medicalizado/ Instrumentalizado 51 27%
Natural 99 53%
Total 186
Tipos de Parto %
Hospitalar 134 72%
Casa 52 28%
Total de Acompanhamentos  186  100%

Perguntas Frequentes

Não é suposto a Doula ser sentida como imprescindível, costumo dizer que a Doula é um “acessório”, que se pode ou não utilizar; mas, como os acessórios, pode marcar a diferença. Sabe-se todavia que por norma a Doula ajuda em muito a que o Acompanhante se sinta também ele mais seguro, confiante e tranquilo. O parto e pós-parto são fases muito intensas e passíveis de alguma tensão; a Doula BioNascimento é uma pessoa com experiência e preparação para que, sem invadir a privacidade, possa prestar o apoio manifestamente necessário em cada fase.

Por outro lado, apesar do apoio da Doula ser prestado numa base emocional, não fazendo parte da família, a Doula consegue assegurar a “racionalidade” necessária para estes momentos, vivendo-os, no entanto, igualmente de uma forma emotiva e afectiva. Não se surpreenda se a Doula for a primeira a libertar
umas lágrimas de emoção…

“Nunca pensei, sendo eu mãe de cinco filhos, não conseguir aguentar ver a minha filha em trabalho de parto”. Este foi um desabafo da Mãe da primeira mamã que acompanhei como Doula, e que muito me ajudou a perceber na prática o quanto a Doula pode fazer sentido.

Não. Esse foi um erro que se cometeu em Portugal, quando se começou a falar de doulas e de parto humanizado associando sempre ao parto em casa. É definitivamente errado. O papel da doula é acompanhar a mulher independentemente do local. A essência da figura da doula como a conhecemos actualmente, é exactamente no contexto hospitalar.
Em Julho de 2005, fui contactada pelo primeiro casal que me abordou a hipótese do parto em casa. Era doula há 7 meses, e não hesitei em transmitir que não estava disponível para apoiar um parto em casa, pois eu não me sentia segura, e sentia que não poderia prestar um bom o apoio.Transmiti-o com toda a honestidade, e sugeri que procurassem outra doula.
Actualmente, desde que esteja assegurada a presença de dois profissionais de saúde, e as condições recomendadas para um parto em casa , faço estes acompanhamentos. Claro que isto só é assim, porque naturalmente, desde 2005, os vários acompanhamentos, vários tipos de partos apoiados e conhecimentos que tenho vindo a adquirir me ajudaram a construir a confiança necessária para o sentir. No entanto, também já recusei partos em casa. Tenho vivências muito intensas, e que muito me têm ensinado e feito reflectir. Daí que se alguma razão me suscitar insegurança, com muita transparência recuso o acompanhamento e encaminharei.
A maior parte dos casais que me procuram é para partos hospitalares.
Como Doula, entendo que o parto é algo que deve ser vivido e encarado com naturalidade, respeitando a sua fisiologia, sempre que possível. Se por alguma razão (clínica ou não) a opção da Mãe não for o parto natural, irei respeitá-la e apoiá-la. Entendo que o apoio da Doula é igualmente importante, talvez até seja mesmo mais importante. Esta foi a minha primeira grande lição como Doula, no primeiro parto que acompanhei, que foi exactamente um parto induzido. Procurarei ajudar a que a vivência da experiência do parto e a do pós-parto seja a mais positiva possível, independentemente do tipo de Parto que for. O tipo de apoio que lhe irei prestar será adaptado às circunstâncias, não mudando em nada o meu padrão de qualidade. Se optar por amamentar, irei reforçar o apoio prestado nesta área. Terei presente a tremenda importância de estabelecer o vínculo com o seu bebé assim que for possível.
Compete a cada mulher decidir pelo que entender melhor para si. Não sou nem contra, nem a favor da epidural. Considero-a como um recurso. Procurarei informá-la dos prós e contras de cada um dos fármacos, para que possa tomar decisões informadas. Tendo em conta as condições que nos são dadas nos nossos serviços de maternidade, não compreender o recurso a analgésicos seria algo despropositado. Por outro lado, todos temos o direito a mudar de opinião, e decidirmos por aquilo que nos parecer melhor no momento, não esquecendo, claro o bebé.
Eu diria que isso depende muito de cada instituição/ equipa de profissionais de saúde. Pessoalmente estou disponível para em conjunto com a futura mamã e acompanhante, antecipadamente procurar fazer com que seja possível, caso essa seja a vontade manifestada. Se não for possível estar consigo, ficarei à espera até o bebé ter nascido, e dependendo da forma como funciona o serviço, até pessoalmente lhe poder dar os Parabéns!
O meu serviço de Doula será em função daquilo que fizer sentido para si.
O valor do serviço de Doula que tenho previsto é informado no encontro informativo.

Por base, tenho até 3 encontros antes do parto, 2 no pós-parto, telefone disponível 24 horas por dia, disponibilidade total no período previsto de parto, apoio por tempo indeterminado durante o trabalho de parto e parto.
Irei apoiar a amamentação. A nível informativo posso entregar material impresso ou em CD. Tenho filmes que poderemos ver durante os encontros, assim como uma bola de parto e outros equipamentos que consideremos úteis, nomeadamente o banco de parto.
Para quem quiser a preparação para o parto BioNascimento e as Workshops sobre o Parto e
Nascimento, poderão estar igualmente incluídas.

Quando comecei como doula, as mulheres/casais procuravam-me com frequência bem perto do final da gravidez. Nos dias de hoje tenho mulheres que me contactam ainda antes de engravidarem, e outras assim que sabem que estão grávidas. Apesar de haver um plano de encontros e um objectivo, que por norma é o parto com determinados desejos, o contacto o mais cedo possível com a doula pode vir a revelar-se de tremenda importância. Já vivi situações em que os desejos não se puderam concretizar porque situações clínicas não o permitiram. Como doula estou pronta a apoiar qualquer tipo de situação que possa surgir, mesmo as mais dramáticas. Assim como, colaboro com tudo o que sinta que está dentro dos meus limites de conduta e ética. Felizmente estou rodeada de excelentes profissionais de diversas áreas, que na mesma linha de princípios de saúde, são  um valor acrescentado ao trabalho que eu faço como doula.
Calendário de Disponibilidade da Doula

Mais informações

937 201 630