A Doula…

…é uma profissional, preparada para dar suporte emocional, físico e informativo, no pré, durante e pós parto.
…já viveu a experiência da maternidade, e reconhece esta fase como uma, se não mesmo a mais importante, da vida da mulher e da qual guardará memória para sempre.
…apoia a mulher e acompanhante a prepararem-se e a procurarem alcançar os seus planos e desejos para o nascimento.
…proporciona apoio emocional, formas de conforto físico, ajuda a encontrar um objectivo visual de referência e faculta informação que ajude a mulher a tomar decisões.
…tem um papel de suporte e apoio tanto para a mulher, como para o acompanhante.

Formação de Doula

A Doula informa e ajuda…

Como surgiu a Doula?

No final da década dos anos 80, realizaram-se vários estudos científicos, com o objectivo de avaliarem os benefícios de determinadas práticas de saúde materna no momento de trabalho de parto e pós-parto. Os estudos mais conhecidos nesta àrea foram realizados pelos reconhecidos Dr. Marshall Klaus e Dr. John Kennell. Dois importantes médicos no que toca ao conhecimento e reconhecimento do vínculo.

Concluiu-se que as Mães acompanhadas por uma mulher, que lhe prestasse ajuda emocional e física, durante todo o trabalho de parto, tinham resultados surpreendentemente melhores, reduzindo os problemas na amamentação, a incidência de depressão pós-parto, assim como:

cesarianas em 50%
tempo de trabalho de parto em 25%
recurso aos fórceps em 30%
recurso à oxitocina em 40%
uso de epídural em 60%
recurso a analgésicos em 30%

Dados publicados no livro “ Mothering the Mother” de Marshall H. Kalus, Phyllis H. Klaus e John Kennell.

Doula é uma palavra de origem grega, que significava “ a serva que ajuda outras mulheres”.

Agora é conhecida, como representando o apoio específico e contínuo no domínio dos apoios à saúde materna.

O apoio emocional e físico, constante e ininterrupto, é uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde, para o nascimento e suportada cientificamente pela Biblioteca Cochrane:

“Concluímos que todas as mulheres deverão ter apoio contínuo durante o trabalho de parto. O apoio contínuo revela ser mais benéfico quando prestado por alguém que se dedica em exclusivo à mulher , não pertence ao seu  ciclo social , é experiente neste tipo de  apoio, e possuiu uma formação básica. Apoio prestado por um elemento familiar ou amigo, aparenta aumentar a satisfação da mulher com a experiência do parto. ”